EDUARDO SOUTO DE MOURA: CONTINUIDADE

É o segundo arquiteto português a receber o prémio Pritzker, depois de Siza Vieira. Rigoroso mas versátil, tem realizado projetos dentro e fora de Portugal. Apresenta agora algumas das suas obras na exposição Eduardo Souto de Moura: Continuidade, no Centro Cultural de Belém (Lisboa), até dia 18 de setembro.

Em todas as suas obras, os simbolismos e as analogias são os elementos fundamentais que procuram dar sentido às suas intervenções. Souto de Moura baseia-se na racionalidade e na disciplina, buscando influências ao arquiteto italiano Aldo Rossi. Segue os princípios da história da arquitetura, da tradição da cidade europeia e da ideia de monumento, considerando que estes são os pontos de partida no seu processo criativo.

Acerca do trabalho do seu colega, Siza Vieira disse que Souto de Moura “não é obcecado pelo contexto em que intervém. Nem o ignora. Enche cadernos de esquissos a traço grosso, logo desenvolvidos com implacável rigor, definindo volumes e ajustando-os ao que hão de conter, mergulhados na paisagem construída, ou não. Multiplica as referências, mas não só nem sobretudo à Arquitetura. A tudo é atento e sensível: História e Geografia, Tecnologia e Arqueologia, Arte, Literatura, Música, Cinema.”

Já António Sérgio Koch e André de França, curadores da exposição Eduardo Souto de Moura: Continuidade, acrescentam que “a materialização das suas obras está sempre associada a uma espacialização que se apoia na composição e na medida, na procura de uma arquitectura de precisão, na busca da perfeição e na sucessiva depuração dos elementos”. Assim, não é possível atribuir uma temática aos seus projetos, pois o próprio arquiteto procura adaptar-se aos contextos em que trabalha, deixando-se influenciar pelo que o rodeia. Podemos observar alguns exemplos nesta exposição que apresenta oito obras da sua autoria em maquetes e pequenos filmes realizados por Takashi Sugimoto. Foram selecionados apenas projetos portugueses, dos quais se destaca a Barragem do Tua, entre a Casa de Moledo, Casa na Arrábida, o Metro do Porto, o Estádio Municipal de Braga, a Torre do Burgo e A Casa das Histórias Paula Rego.

No entanto, o arquiteto é também conhecido pelas obras internacionais, tais como o Pavilhão de Portugal na 11ª Bienal de Arquitectura de Veneza (Itália), a Casa Llabia (Espanha), ou o Crematório de Kortrijk (Bélgica).

Eduardo Souto de Moura nasceu em 1952, no Porto, onde se licenciou em Arquitetura. Entre 1974 e 1980, colaborou com os arquitetos Noé Dinis, Álvaro Siza Vieira e Fernandes de Sá, passando depois a iniciar atividade como profissional liberal. De 1981 a 1991, trabalhou como Professor Assistente do curso de Arquitectura na FAUP. Foi também Professor convidado em Paris-Belleville, Harvard, Dublin, Zurique, Lausanne e Mantova, marcando também presença em diversos seminários e conferências nacionais e internacionais. Entre os vários prémios que recebeu, destacam-se o Prémio Pritzker (2011) e Prémio Wolf (2013).

Texto: Mariana Magalhães
Fotografia: Takashi Sugimoto

F
luskmagazine
77
 Photos
43
 Followers
44
 Following
Com um fim de semana grande à porta e os feriados dos próximos meses a pedir uns dias fora da cidade, decidimos dedicar as próximas publicações ao melhor que o Algarve tem para oferecer, a começar pela #natureza. A ler em #luskmagazine.com #algarveOs vinhos brasileiros começam, lentamente, a aparecer nos radares dos apreciadores. Para descobrir hoje, em luskmagazine.com #luskmagazine #brasilwinesUm roteiro gastronómico por Dublin à boleia do Guia Michelin #dublin #luskmagazineEste fim de semana é o ponto alto da Feria de Abril, em #Sevilla #luskmagazineO lado bem-humorado de Paul Klee em exposição no Centre Pompidou, para descobrir hoje em luskmagazine.com #luskmagazineUm resort luxuoso à sombra de um vulcão na Costa Rica #luskmagazineHappy Birthday Mr Tarantino #themaster #luskmagazine #luskBjarke Ingels foi o arquitecto responsável pelo Serpentine Pavilion deste ano #serpentine #london #architecture #luskmagazine #luskSe lhe dissermos O trabalho da portuguesa Helena Almeida está em exposição no Jeu de Paume, em Paris, até ao dia 22 de Maio #jeudepaume #helenaalmeida #luskmagazine #luskAprender animação com a @khanacademy e a @pixar #luskmagazine #lusk #khanacademy #pixarPartilhamos consigo um dos segredos mais bem guardados de #Roma: o restaurante Sofia #luskmagazine #luskUm museu debaixo de água, em pleno oceano Atlântico #lanzarote #museoatlantico #lusk #luskmagazineUma app para enófilos #vivino #luskNo terraço de um prédio em #Copenhaga, o CleanSimpleLocal oferece cozinha biológica de alto nível #lusk #luskviagensO museu da Porsche na Alemanha, obrigatório para os fãs da marca e para os amantes da arquitectura moderna #lusk #viagens #alemanha #porschePlanos para o fim de semana: planear as próximas férias na #BTLAinda há bilhetes para ir ver Seu Jorge, este fim de semana! #seujorge #lisboaVestido e aparador num só: o prático vestido que Helena Slicher vestiu no seu casamento em 1759 é uma das peças mais marcantes da nova exposição do #Rijksmuseum #amsterdam #lusk #luskmagazineFomos espreitar o hotel do filme Youth: Waldhaus Flims #flims #youth #hotels #lusk
F
?